Arquivo da categoria: Main

Tenha uma visão geral da economia do Brasil

A frase brasileira “É boa pra caramba” pode ser a melhor maneira de descrever seu milagre econômico. Dentro da vida útil da maioria dos seus residentes, o país enfrentou uma turbulência econômica significativa, sobreviveu a uma ditadura militar e cresceu seu produto interno bruto (PIB) de US $ 15 bilhões em 1960 para a sétima maior economia mundial que quebrou US $ 2 trilhões em 2011. Isso é “surpreendente “por todos os padrões.

Desde 2003, o Brasil melhorou sua estabilidade macroeconômica, construiu suas reservas externas e reduziu sua dívida, convertendo-a em títulos reais e nacionais. Então, em 2008, a dívida do país recebeu o status de grau de investimento por duas agências de crédito.

Após uma recessão moderada, o país voltou ao crescimento positivo em 2010 e continuou sendo um destino atraente para os investidores. A economia lutou em 2016, no entanto, com o deslizamento nas commodities.

Uma Visão Geral da Economia do Brasil

Os investidores internacionais conhecem melhor o Brasil por seus ricos recursos naturais. Além dos seus extensos campos de petróleo offshore, o país é o segundo maior produtor de minério de ferro do mundo e produz mais etanol do que a Ásia e a Europa combinados. Esses recursos ajudam a produzir de forma econômica uma grande variedade de bens industriais e de consumo enquanto servem como um fornecedor chave de matérias-primas para países como a China.

Visão Econômica do Brasil

As estatísticas econômicas do país em 2015 incluíram:

  • Produto Interno Bruto (PPP): $ 3.6 Trilhões;
  • PIB Taxa de crescimento real: -4%;
  • PIB per capita: US $ 8.802;
  • Taxa de desemprego: 11,5%;
  • Taxa de inflação (IPC): 10,67.

A taxa de crescimento negativa do PIB do país e a alta taxa de desemprego refletem o deslize significativo nos preços das commodities em 2015 e 2016.

https://www.facebook.com/comosedarbemenem/posts/878478498971157

Com a desaceleração econômica da China, há preocupações de que a fraqueza da commodity possa persistir, o que levou ao desligamento de grandes projetos. Os laços estreitos do país com commodities significam que sua economia depende em grande parte desses preços.

Os Benefícios e Riscos do Investimento no Brasil

Como a maioria dos mercados emergentes, investir no Brasil envolve um trade-off entre risco e recompensa. As altas taxas de crescimento do país podem produzir fortes retornos passados, mas a instabilidade política e a dependência de commodities tornam-se mais arriscados do que os mercados desenvolvidos.

Ao longo dos últimos dez anos, o Índice MSCI Brasil apresentou um desempenho inferior ao S & P 500 em aproximadamente 100%, embora tenha superado uma ampla margem até meados de 2013 – destacando sua dependência dos preços das commodities.

Os benefícios de investir no Brasil

Commodity-Rich. O crescimento econômico do Brasil se beneficiou da forte demanda na China e outros mercados emergentes por seus recursos naturais, embora esses fatores tenham levado a alguns declínios significativos nos últimos anos.

Visão Econômica do Brasil

Economia relativamente estável. Depois de tomar medidas para a estabilidade fiscal e liberalizar sua economia na década de 1990, o Brasil tornou-se uma economia de primeira linha com um setor tecnológico crescente e um foco interno que deveria reduzir a dependência de commodities.

Rico em Recursos Naturais. O Brasil caixa é o segundo maior produtor de minério de ferro do mundo e abriga uma das maiores descobertas de petróleo offshore em décadas. Isso ajudou a construir uma base a partir da qual pode crescer seus setores internos da economia.
Os riscos de investir no Brasil incluem:

Instabilidade política. O Brasil tem uma história política um tanto volátil que permanece persistente ainda hoje. Em 2015 e 2016, muitas autoridades foram vinculadas a atividades criminosas em conjunto com a Petrobras, o estatal estatal de petróleo.

Dependência estrangeira. O Brasil é mais dependente das exportações do que os países desenvolvidos, como os Estados Unidos, enquanto também depende muito do financiamento externo e do déficit da conta corrente. A desaceleração das commodities tomou um impacto na economia como resultado.

As melhores formas de investir no Brasil

Existem muitas formas diferentes de investir no Brasil, que vão desde os fundos negociados em bolsa (ETFs) listos nos EUA até valores mobiliários listados na própria bolsa de valores, o MB & F Bovespa.

Os ETFs representam a maneira mais fácil de obter exposição sem se preocupar com American Depositary Receipts (ADRs) e títulos nacionais.

Os ETF brasileiros populares incluem:

  • iShares MSCI Brasil Index ETF (NYSE: EWZ);
  • Fee ETF da iShares MSCI Brasil Small Cap (NYSE: BRF);
  • Global X Brazil Consumer ETF (NYSE: BRAQ);
  • Global X Brazil Financials ETF (NYSE: BRAF);
  • Global X Brazil Mid Cap ETF (NYSE: BRAZ).

Os ADRs mais populares do Brasil incluem:

  • Petroleo Braziliero SA ADR (NYSE: PBR);
  • Vale ADR (NYSE: VALE);
  • Itau Unibanco Holding SA ADR (NYSE: ITUB).

Aqueles que procuram investir diretamente precisam se envolver em entidades locais para atuarem como depositárias em contas de corretagem e se registrarem no Banco Central do Brasil e em outras agências regulatórias e tributárias.